sexta-feira, 28 de agosto de 2009

3 birds

André: lembras-te a farinheira de soja que comi ontem ao jantar?
Catarina: sim
André: acabou agora de sair
André: exactamente com a mesma forma:|
Catarina: wow!
André: o corpo humano é uma coisa incrivel
Catarina: sim
Catarina: o detalhe da preservação da forma
Catarina: notável :|
André: até parece que sabia
Catarina: é a natureza, andré
André: eu sei, catarina, eu sei

9 comentários:

R disse...

Espero que tenhas tirado uma foto com o telemóvel e mostras mais logo! :P

Carmita disse...

Será que consegues escrever estas coisas sem te agarrares à barriga de tanto rir???
Depois de escassas visitas tive de adicionar o link à minha lista de blogs....este humor simplesmente delicioso deixa-me colada ao pc...hmmmm...vais fazer um trocadilho com esta, n vais? :/

Teresa Queiroz disse...

farinheira de soja ??!!!

lucialima disse...

pobre farinheira!!

Dum Dum disse...

Durante alguns segundos ponderei se deveria apontar o facto de que dar à luz um corpo fecal com a grossura de uma farinheira de soja, que como todos sabemos é bem mais encorpada que uma inofensiva salsicha isidoro, não será indício de um avançado estado de lassidão do esfíncter anal.

Mas decidi não o fazer, pois não dísponho dos adequados conhecimentos técnicos para fazer essa especulação.

caramela disse...

hummm...
o verdadeiro alimento orgânico...

Müs disse...

Farinheira de soja é provavelmente das expressões mais rotas que já conheci.

Bock disse...

Totalmente de acordo, Müs.


The rottest.

Shadow One disse...

Fico mais admirado com a admissão isenta de trituração do que com o escape integral.

Dedica-te ao ioga que daqui a uns tempos consegues fazer o mesmo com uma morcela de arroz.