sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

i am made of chalk

Há álbuns inteiros do Alva Noto que deixam de se ouvir com a perda de audição.

can't stand it

A Monica Bellucci a jogar Dungeons & Dragons dava um bom modelo de dados.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

half

A casa por trás da casa dos bicos devia-se chamar casa do dedo no cu.

lost to the lonesome

Hoje a sopa do dia é Canesten, vulgo creme de tomate.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

gangster of love

Era tão hipster que quando via as fotos de infância só gostava do primeiro álbum.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

misty

O fim do mundo é sexta e eu com roupa na lavandaria.

sábado, 15 de dezembro de 2012

less than human

Era fixe que a fusão de freguesias libertasse neutrões.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

ends of the earth

I'll take a picture of my salary, hopefully it'll last longer.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

the book lovers

Há poucas coisas mais inteligentes que uma contagem decrescente. Tentaram lançar um foguete com uma contagem crescente e ainda lá estão.

domingo, 9 de dezembro de 2012

mercury blues ii

I just saw a camel toe so big, I think it was actually hitchhiking.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

bang bang

Ir ao Chalé das Canas e poder dizer que se está no Faro Este.

normal song

O Zé Pedro chama palheiro ao estojo das drogas. Pois é lá que procura as agulhas.

hollywood forever cemetery sings

Ir ao chinês e apagar a luz do quarto: às vezes mais vale não saber o que se está a comer.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

tiago capitão

O que eu gostava mesmo era de fazer encomendas online e depois o site dizia "is that an order?".

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

sábado, 1 de dezembro de 2012

beyond capitalism

a gente:D

Nasci há muitos, muitos anos. Não numa galáxia distante, mas aqui ao lado. Como quem vai pela Casal Ribeiro e corta na segunda à esquerda em direção ao Arco do Cego. Há mais de dois acordos ortográficos atrás. Ainda “água” se escrevia com pH e as mulheres estavam remetidas às tarefas para que Deus (que, tirando os pretos e os indianos, não erra) as criou e designou: fazer o comer, limpar a cozinha e trazer uma cervejinha quando um gajo está ocupado com coisas importantes como é jogar FIFA online que não dá para meter em pause. Não tive grande sorte quando os dados foram lançados. Sou parco de inteligência, vocabulário, cultura, personalidade, alheado da realidade e socialmente inapto. Safam-se as mãos e um IMC espetacular que devia mandar fazer um pin só para o efeito visual. Se vierem perguntar (não vêm) se alguma destas coisas me preocupa, direi que não. Preocupa-me sim buracos na parte de trás das meias e sapatos novos. Em conjunto ou em separado. Porque faz bolhas se um gajo tiver de andar muito a pé e, como se sabe, quando um gajo não conta andar muito a pé é quando tem de o fazer, por qualquer razão, por ser Deus a foder-nos por pontapés nos colhões que um gajo mandou no secundário para ser aceite pelos colegas só porque era o único que não tinha um skate. E, como um passeio ou mesmo a vida, não é um simples jogo de escondidas, um gajo não pode simplesmente “rebentar a bolha”. No próximo número, espero ter patrocínios para estas tiradas de humor do bom que só ficam bem e avolumam, por si só, o número de leitores que cofia a barba e diz: “homessa, Juvenal, com essa é que me fodeste”. Disfarço da maneira que sei e que fui aperfeiçoando. Com citações de contracapa de enciclopédia, de dobras interiores de capas de papel dos livros que existe sobre a capa rija monocromática como uma manta de lã sobre uma vítima de violação ainda à chuva pouco depois da polícia chegar ou de opiniões ouvidas em análises feitas na televisão quando o telejornal dá no intervalo da bola e que se apegarão aos cérebros mais reduzidos e criarão, no mínimo, a dúvida nos de média dimensão e que acharão um “a hegemonia do ambiente político estende o alcance e a importância dos procedimentos normalmente adotados” a última Coca-Cola do deserto. Assim sendo, e não obstante tudo o que foi escrito acima, há uma coisa que me continua a fugir à compreensão. Como é que há mulheres que não engolem e, no entanto, comem caracóis. Felizmente e até hoje, posso dizer que nunca andei com miúdas que não gostassem de caracóis.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

dusted

A minha avó é melhor que o Tottenham. Eles têm um AVB, ela teve dois AVC.

i am the resurrection

Se a gravidade fosse para cima, o mais difícil era fazer torradas.

wayne county roads

O t-rex de Vitrúvio dava uma elipse.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

i want candy

Concertos no Pavilhão Atlântico, jogos do Sporting e fuck buddies: um gajo diz sempre que é a última vez que lá vai.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

making plans for nigel

O meu telemóvel está tão sujo que julguei ter uma app que não passava duma nódoa de café.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

i can feel love

Se houvesse uma estrada entre Israel e a Palestina, um gajo podia meter o pisca e ultrapassar pela faixa de Gaza.

it's the beat

Aposto que se oferecer uma hamster aos ciganos, vai acabar por morrer com problemas de higiene. Toda a gente sabe que eles nunca vão dar banho à rata.

epizootics!

Uma direitilha quando cai ao chão fica uma tortilha.

low-flying jets

Criar uma pasta chamada "colchão" e meter todo o porno lá debaixo.

wandering star

Ir cortar o cabelo com o telefone no bolso de trás para estar sentado numa lista telefónica.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

north on 45

A minha vida é um longo vídeo porno japonês. É só gajas a cagar para mim.

the wonder

Parece que falta um mês para o fim do mundo. Isso não me dá jeito nenhum que já paguei o condomínio até fevereiro.

be not me

Um gajo devia-se poder pôr away mas era na vida.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

rotting on the vine

O princípio da incerteza de Heisenberg foi quando a mulher lhe disse que tinham de falar.

domingo, 18 de novembro de 2012

mercy blues

My grandfather is like Schrödinger's cat. He's half dead. It's from the waist down.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

lay your cards out

O Princípio da Incerteza de Heisenberg diz qualquer coisa que nem sei bem o que é.

g#

Tufão no Algarve.
Acho que já comi essa gaja.

youth

A ler o Metro no metro. Isto deve ser uma unidade de área.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

horror head

Há uma gaja aqui no trabalho que anda a fazer greve mas é ao bom gosto.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

she's the one

I updated my cv. It's now dw.

ancestors

Há aqui um gajo que tem como toque de telemóvel o "Self esteem" dos Offspring e fartam-se de lhe ligar. Devem ser os anos 90.

arming eritrea

Se eu fosse pintor e disléxico podia dizer: "é necesário verde".

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

bitch, don’t kill my vibe

4'33'' is a three-movement composition by American experimental composer John Cage. It is perceived as "four minutes thirty-three seconds of silence". Shazam should default to this and one would never know.

sábado, 10 de novembro de 2012

arrow drawn

Shazam quit smoking because it couldn't find a match.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

15 to 20

Euclides: o primeiro homem com um plano.

get free

Tenho tão pouco dinheiro que ligaram do banco a dizer que vão passar a guardar o meu saldo em tinyint.

chips down (in no landfill)

O Tintin tinha como objetivo a lua. Sempre é mais um que eu.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

this time tomorrow

Ou compro camisolas de manga comprida ou continuo a usar t-shirts e tomo talidomida.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

never die again

O mercado imobiliário está tão mau que só consegui alugar um quarto. E foi no Monopólio.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

bright whites

Centros de saúde começam esta sexta-feira a contactar utentes que não vão ao médico.
Aposto que não vão contactar o Ban Ki-moon. Até porque ele não é U Thant.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

i lost you

Um dia hei-de ter um filho chamado Carolino para poder dizer "vou comprar arroz, Carolino" e poder trazer arroz agulha.

limit to your love

Só morava na Baixa da Banheira para poder ir mijar à Moita.

the bravest man in the universe

a gente:D

O povo é povo porque não percebe uma série de coisas. Antes de mais, há uma razão para o povo ser tratado por “o povo” e não por outro nome qualquer que lhe dê mais dignidade do que aquela que merece. Podia passar a enumerar estas mesmas razões, quer numa lista ordenada, quer numa lista desordenada, quer numa única frase em que cada item estaria separado por vírgula ou até ponto e vírgula, mas seria irrelevante porque quem me lê não é o povo e quem me lê sabe do que eu estou a falar. Deixarei isto em suspenso, qual solução num laboratório de química abandonado, como fazia o Otávio Machado. A rima não foi propositada. E como o povo não percebe uma série de coisas, o povo perpetuará a sua condição de povo e será sempre utilizado apenas e só para as estatísticas do desemprego, da SIDA e para receber subsídios variados que vêm dos impostos que pagam numa espécie de ciclo que só o próprio povo não percebe que é ele próprio que alimenta num espécie de enrabanço posto a jeito porque “já que aqui estou mais vale ser enrabado e depois ir à tourada ou ir ver o Benfica” a ser enrabado também por um clube desconhecido da terceira divisão russa que conseguiu apuramento para a liga dos campeões ninguém sabe muito bem como, menos o Otávio Machado. Por isto e mais alguma coisa, custa-me perceber como é que o povo fica numa mistura de indignação, choque e seborreia (porque o povo é dado a doenças de pele) quando o Francisco Assis veio dizer que “qualquer dia querem que o presidente do grupo parlamentar do PS ande de Clio quando se desloca em funções oficiais”. Como se ele não fosse bom de mais para um Clio. O povo acha que as pessoas que mandam são gente como ele que pode passar dois dias sem tomar banho ou até saltar refeições. Mas não. Quem manda, manda. E é muito mais fácil mandar quando se tem um bom carro e um bom telemóvel e roupas que assentam bem e fazem um gajo parecer mais alto e que pode até usar luvas. Porque um gajo fica cheio de confiança e chega e começa a mandar com muito mais qualidade. O povo como não manda nada é que não percebe isso e acha que mandar é só estar sentado em semi-círculo a jogar solitário. Mas não. Mandar é como engatar gajas. Se um gajo vai de Clio, tem de ter um bom telemóvel e roupa de marca para compensar. Ou personalidade. Mas hoje em dia, a personalidade é sobrevalorizada. Eu próprio já andei de Clio e sei como é. Fiquei todo apanhadinho dum lado, tive de fazer fisioterapia e a minha coluna encolheu tanto que parecia a dum anão. Felizmente, dava para levar de viagem e ligá-la ao iPod.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

intro / my favourite muse

Vou comprar um sobretudo. Não porque goste de sobretudos mas porque gosto de advérbios.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

artificial nocturne

Um dia vou ter um salão de casamentos e batizados chamado Prognóstico e depois as pessoas vão e marcam e terão o Prognóstico reservado.

headache

Um dj set muito bom devia ser um dj oit.

domingo, 21 de outubro de 2012

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

drill it up

I was dating this girl who took Lithium. Now I'll be moving to the second column.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

desert raven

A minha mãe acha que devo comprar um casaco para a chuva. Eu acho que devo comprar um casaco para mim.

i want you back

Um paneleiro da marinha é dos poucos que se pode vir no imediato e não sofrer de ejaculação precoce.

window view

O guarda-redes é o único que arranja quase sempre trabalho na área.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

nissim

A roleta russa devia ser igual à roleta normal mas com maionese.

sábado, 13 de outubro de 2012

head home

Vou mudar de sexo. Vou deixar de ter nenhum e passar a ter algum.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

a memphis tyler texas

Humor do bom: o Zé Pedro e a Lena d'Água terem um filho que dava no cavalo marinho.

blood dirt love stop

No próximo Iron Man, o Robert Downey Jr bem que podia fazer papel de alumínio.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

domingo, 7 de outubro de 2012

s

Objetivo de vida: ter um amigo chamado Rolando para poder dizer "então eu vou indo e tu vais rolando".

shadow

Porque é que os pássaros têm quase todos penas e nenhum canetas de aparo?

carrion crawler

Os Estados Unidos deviam-se chamar Bué Estados Unidos e Dois Não.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

more

O Planck bem que podia ter tido uma filha chamada Constância. Seria a Constância de Planck.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

and she was

a gente:D

Parte-se-me o coração e aperta-se-me a alma quando vejo pobrezinhos. Um pouco menos de como quando o Ricky falha golos daqueles mais feitos que o rabo dum paneleiro à sexta à saída do Frágil. Às vezes também me dá vontade de vomitar porque os pobrezinhos, além de pobrezinhos, são muito pouco dados à higiene, em particular nos pés e na genitália contraindo, com frequência, pé-de-atleta, gonorreia e cenas nas pernas que implica o uso permanente de ligaduras que passam a fazer parte do indivíduo, e depois as pessoas quando passam têm de reter a respiração para não inalar micróbios dos pobres que pululam pela rua e são muito piores que os micróbios dos ricos e atacam a pele, mormente a da cara, muito mais que os cigarros ou o gin e contribuem massivamente para o envelhecimento como a ejaculação. Precoce. Eu sei porque sofro do segundo em quantidades perturbantes. Que perturbam a pessoa, portanto. Mas eu, que estive um mês sem receber, não abdiquei do banho e da escovagem ocasional dos dentes. Não. E fazia-o todos os dias. Deixei foi de comprar discos e não jantava tantas vezes fora. Que é assim que se poupa. E não no banho. É verdade que são opções e a vida está repleta delas como uma prostituta tailandesa menor e as DSTs, mas há que fazer, e fica aqui a ideia para que alguém, um dia, pegue nela, ações de formação e ensiná-los que o banho é mais importante que o comer. E ainda há uns que, além de não tomar banho, ainda se queixam da fome. Que é outra coisa que também não se percebe. Têm fome, entrem num café e peçam uma sandes de fiambre e um galão e digam “se faz favor” que isso de ser pobre não implica ser mal educado. Eu já o fiz com resultados bastante positivos. Não é muito, mas aconchega e a pessoa sente-se francamente melhor. Devia haver também uma lei que proíbia os pobrezinhos de estarem na rua em horas de maior movimento para as pessoas não sentirem este tipo de coisas. Ou então era metê-los em caixotes ou num armazém e deixava-se que saíssem uma vez por dia mas sempre sob a supervisão de um supervisor. Que além de ser uma figura de estilo, é também mais uma ideia que deixo aqui de borla porque eu tenho bom fundo. E por fim há uns que são tão preguiçosos que dormem em qualquer sítio em vez de ir para casa como fazem as pessoas normais. Há que formá-los. Que eu já estive nos países nórdicos e lá os pobrezinhos nem se veem. Vão a cursos e isso. Cá, a culpa, é do Banco Alimentar não aceitar. Desodorizantes e toalhetes, que dão sempre jeito para um gajo limpar o cu, nem vê-los. É só latas de atum e feijão.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

masollan

Quer-me parecer que a couve roxa é couve normal a suster a respiração.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

sweet thang

A Assembleia da República é tipo o Copenhaga das manifs.

the creature

Já meti música. Antes enrolei uma nota musical.

standing on a curb

A minha dupla personalidade disse que não era eu, era eu.

summer jams

O que era fixe era o Visual Studio ter um atalho que fosse dar a casa.

the sniper at the gates of heaven

A parte má de ires contra o trânsito é rachar a cabeça no para-brisas.

sábado, 22 de setembro de 2012

midnight cowboy

Não a comia nem que a Leonor Pinhão fosse o último homem na Terra.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

careless memories

A Leonor Pinhão vai ser processada por violência doméstica. Parece que andou a bater com a cara no chão.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

twin falls

Muito antes de haver acebook já a ina urner andava a fazer ike.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

town called malice

Aposto que uma lula quando é enrabada fica em estado de choco.

the things you said

Shouldn't the periodic table happen from time to time?

terça-feira, 11 de setembro de 2012

aptbs

Hei-de arranjar uma gaja de química, ela saberá o que fazer com uma mole.

domingo, 9 de setembro de 2012

fg

What is Grouse famous for? I bet it's not the whisky.

sábado, 8 de setembro de 2012

icc

A banda que eu gosto mais de ouvir em bares chama-se "Lamentamos, não conseguimos encontrar correspondência para esta música".

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

overweight but over you

Sempre que me perguntarem "então, o que tens feito?", vou responder "a tua mãe".

take a walk

Tenho de mudar as css do meu quarto.

angeline

O Javi García já sabe os nomes dos defesas do City. Basta dizer "preto do caralho" que algum há-de responder.

september gurls

E a gramática que nunca fez anos mas tem o presente do indicativo?

belispeak

Devia-se criar uma marca de leite muita boa chamada leitão.

thunder on the mountain

How can passwords keep expiring if they've never inspired in the first place?

further out

A versão masculina da epidural é meia garrafa de whisky.

rowboat

Deus deu-nos o dom da visão e, no entanto, insistimos no clássico "então, por aqui?".

terça-feira, 4 de setembro de 2012

sleepyhead

Onde está a outra metade do meio ambiente? Estas perguntas é que ninguém faz.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

you're the kinda girl

Devia-se poder enrabar os anúncios do Continente.

pusherman

Há uma gaja aqui do trabalho que deve ser bué saudável, já a convidei 6 vezes para jantar e tem sempre a sopa ao lume.

get out of the city

Descoberto o gene que faz as mulheres felizes.
Até aposto que foi aquela sonda que está em Marte.

echo beach

Só não chamo jorgePalma() a uma função para gerar um hash porque toda a gente sabe que ele só consome, não gera.

a new england

Era tão bom que as crianças chorassem só com consoantes.

domingo, 2 de setembro de 2012

blue-eyed girl

Estava um gajo na praia sem uma perna a comer um Cornetto. Já a namorada anda a comer um perna de pau.

human life

Aquele pessoal que se cumprimenta só com um beijo não se devia cumprimentar com meio aperto de mão?

escaping control

My parents don't invite me to dinner anymore. They just order a pizza and have it delivered at my place.

sábado, 1 de setembro de 2012

bamboo banga

a gente:D:D

Darwin inventou aquela coisa da evolução porque a mulher dele era muito feia. Não que ele não fosse bem apessoado, porque era, mas consta que tanto escolheu que depois lerpou e teve de ficar com o que havia e até já andavam a dizer que ele era paneleiro como o Diogo Infante que nunca mais casava e depois foi-se a ver e era mesmo e toda a gente sabia que o Darwin não queria acabar como diretor do Maria Matos. Vai daí e ele começou a dizer que ela só podia vir era dos macacos lá duma aldeia em África que, ainda por cima, só procriavam dentro da própria família. Isto só para ver se ela ficava arreliada e o deixava em paz para ele se poder dedicar à sua grande paixão: o curling. Que, como toda a gente sabe, é o oposto do alisamento japonês. Momentos de humor como este, deveriam ser estimados e acarinhados e guardados em pequenas caixinhas de porcelana porque são raros e podem nunca mais voltar. Há até gente que acha que é melhor não voltarem mesmo. Quer dizer, neste momento em que estou a escrever isto ainda não há, mas “vai vir” quem ache e há que ir ali ao coisinho dos comentários deixar comentários sobre este ou outros assuntos paralelos ou perpendiculares. A evolução não era uma coisa em que ele acreditasse propriamente. Saiu-lhe aquilo. E depois como não queria dar parte de fraco, levou aquilo avante (mas sem os comunistas, o cheiro a chulé e o vinho de pacote). Até porque ele era uma pessoa viajada e conhecia sítios e nada levava a suspeitar de a gente vir da macacada. Hoje, com a Benfica TV, a história já seria outra. Mas, que se saiba, o Darwin não era assinante. E mesmo que não propusesse a evolução como propôs, proporia qualquer coisa como um ramal daqueles da auto-estrada de como quando um gajo vai e faz só uns quilómetros para não pagar portagem porque é bué tinhoso e acha que “eles a mim não me fodem” e atira-se pela nacional que faz a parte de cima do crânio recuar e o maxilar inferior tornar-se proeminente. Até há estudos que mostram que “A origem das espécies” era para se chamar “A origem do faz-me espécie” que era, segundo fontes seguríssimas, o que o Darwin estava sempre a dizer à mulher. “Faz-me espécie que tenhas essa cara de cu”. Quem acredita na evolução, acredita em fantochadas. Eu vou ao Jardim Zoológico vai para cima de vinte anos e aquilo continua tudo a ser macacos.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

olympia 2011

Porque é que os familiares de crianças desaparecidas percebem de Paint e nunca de Photoshop?

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

brats

There should be one generic Armstrong with only a testicle who would sing "What a wonderful world" on the moon while cycling.

halogen (i could be a shadow)

Ao almoço, um gajo do Benfica pediu um penálti mas via-se logo que era simulação.

mushroom

Aqui na rua, o Próprio vende duas casas, um carro e ainda fabrica para uma pastelaria.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

leaving tomorrow

Name for a noise rock band consisting of .NET developers: "A placeholder to bury strangers".

worship

Experiência para fazer com pessoas que não percebem nada de computadores:
1- ligar um segundo monitor ao portátil;
2- passar um conhão de ficheiros para o desktop do lado do segundo monitor;
3- desligar o segundo monitor e convencer as pessoas que o monitor agora funciona como uma pen.

pusherman

Não se devia dizer "É Paulo" em vez de "São Paulo"?

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

you folded up my blanket like we were already lovers

A student just fell off a window from a building in Oxford. That's what is called "the Oxford coma".

drama

Na parte onde dizia "Desporto" escrevi "ansiedade de alta competição".

you were the last high

A violência nunca é solução. A não ser que estejas a fazer palavras cruzadas e apareça "Estado daquilo que é violento" com 9 letras.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

uncontrollable urge

A Madonna faz hoje 54 anos mas já deve ser a segunda volta como os conta-quilómetros.

stay alive

Na praia com bandeira vermelha e mergulhos. Parece um jogo do Benfica.

suncream

Há um gajo aqui do trabalho que chega sempre tarde. Parece-me que é porque ele vem dos anos 80.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

better than that

A parte boa do sushi é ser opcional um gajo ir a um japonês.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

sweetheart

Jogos Paralímpicos: Londres bate Pequim em bilhetes vendidos.
Era fixe que fosse devido a uma deficiência no sistema informático.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

the letter

String theory is like the marriage counseling of Physics as it attempts to reconcile quantum mechanics and general relativity.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

sunny monday

Coerência é um bacalhau vir duma família meia desfeita.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

little talks

Se o conteúdo é mais importante que a forma, porque é que não há pão de conteúdo?

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

ride away

A parte que as mulheres mais olham em mim é para o outro lado.

deep red bells

olhá gente:D

A melhor coisa do mundo é a pornografia. Há também quem diga que são as crianças e ainda quem ache são as crianças e a pornografia ao mesmo tempo. Os primeiros são normalmente mulheres que ficam para tias porque não têm estudos e têm de ir para empregadas domésticas ou homens que sofrem da homossexualidade e não podem engravidar porque, como toda a gente sabe, pelo cu ainda não se engravida. Os segundos acabam em prisões de segurança mínima onde são enrabados repetidamente pelos colegas presidiários espalhando a SIDA como se fosse a palavra do Senhor ou uma praga de gafanhotos lá naqueles países muito dados a ter pragas de gafanhotos, pretos, fome e DSTs porque um mal nunca vem só como diz o povo que gosta muito de ser pobre, de se queixar e de andar em transportes públicos colados uns outros para ir lavar ao rio e talhar com o seu machado as tábuas do meu caixão.
A pornografia nem sempre foi como é hoje. Houve uma altura em que não havia internet. Era o chamado Passado. Que são coisas que aconteceram há muito tempo e que não interessam a ninguém. Nesse Passado, a pornografia vinha em revistas que eram mantidas de geração em geração debaixo de colchões e onde um gajo se esporrava em cima do agrafo do meio que era onde ficavam as mamas ou a parte da cona que normalmente tinha mais pintelhos que aqueles que um gajo encontra num tikka masala de galinha num indiano regular. Seguidamente vieram os filmes que envolviam uma logística muito mais complicada. Quem gravava, onde se guardava e onde se via. Tive crises de ansiedade nesta altura que duram até hoje, algumas delas porque a cassete ficava presa no vídeo e era preciso desmontá-lo com uma chave de parafusos e um alicate ou então simplesmente fugir de casa e nunca mais voltar.
Com o aparecimento da internet, a pornografia passou a vir por uns fiozinhos que se chamam fios de fazer vir a internet e que a levavam dum lado para o outro. Estes fiozinhos eram muito fininhos na altura e demorava-se uns bons quinze minutos para se ter apenas uma foto completa e quantas vezes um gajo não se tinha já vindo com a linha do cabelo e parte da testa. Estas imagens eram guardadas em pastas obscuras muito para lá do c:\windows\system32 que era preciso decorar ou corria-se o risco da pornografia se perder para sempre.
Agora já ninguém liga. Partilha-se porno como se partilha uma ganza, sem aquela parte do nojo da saliva e parece-me que o private browsing é o equivalente a meter as revistas debaixo do colchão.

terça-feira, 31 de julho de 2012

all i can

Devia haver uma religião baseada na minha vida sexual. Deus também não existe e tem uma.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

sheena is a t-shirt salesman

Descobriram uma zona do Universo onde não há quase nada. Deve ser ao lado da minha vida sexual.

don't you (forget about me)

Vivo com a minha libido há 35 anos e ainda não percebo como é que ela funciona.

sugar man

Coerência é ser pasteleiro, viver numa pirâmide e andar todo apanhado dos rins.

letters

Tenho mesmo de fazer como o urânio e enriquecer.

sábado, 21 de julho de 2012

segunda-feira, 16 de julho de 2012

let me be him

O meu inglês é tão avançado que deve estar em fora-de-jogo.

new siberia

Coerência é instalares o Eclipse e não veres o sol há três dias.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

sun

E o Duarte Lima que não é acusado de nada há mais de duas semanas?

quarta-feira, 11 de julho de 2012

a man called sun

Migrei dados da minha conta Google e vinham seis chineses metidos num contentor.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

journey of the featherless

Acho que vou despedir a empregada e apenas poisar os óculos de sol na mesa da sala.

the vast structure of recollection

O que eu preciso na vida é de uma chave estrangeira.

sábado, 7 de julho de 2012

quinta-feira, 5 de julho de 2012

everyone knows everyone

Acho que a minha vida é como aquelas palavras que começas a escrever mal no telemóvel e manténs a esperança que aquilo corrija a meio.

hollow

Devia dar para pedir uma restraining order para um povo inteiro.

you, man? human???

Life's all about boobs: first your mother's, then your girlfriend's, then your own.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

patron saint

Nutricionistas estão a ser recrutados para centros de saúde a quatro euros por hora.
É o preço dum McRoyal Bacon.

terça-feira, 3 de julho de 2012

blue snakes

Um estudo veio revelar que a ejaculação precoce é causada, principalmente, por factores emocionais, como ansiedade e baixa auto-estima.
A ciência do meu lado.

endless flowers

A vida é como os salgados, mesmo que seja uma merda um gajo não pode trocar.

cocaine & guns asap

A minha pele é tão sensível que deve ler poesia.

stubborn love

A cara do João Quadros lembra Guernica. O bombardeamento, não o quadro.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

minors

Mozart começou a beber só depois de ter problemas com o Fígaro.

wind and walls

I'm gonna name my son noreply, so he'll never get any spam.

domingo, 1 de julho de 2012

illuminomi

Larguei a masturbação porque nem eu faço o meu género.

cortez the killer

A gente:D

As pessoas dividem-se em dois tipos. As que percebem de futebol, as que não percebem de futebol e o Luís Freitas Lobo. As pessoas que não percebem nada de futebol dizem sempre que o resultado vai ser dois a um. Que é de pessoa que acha que “somos melhores, mas também sofremos”, como os melhores, ou então o Rolando é titular. Depois há os que dizem esse resultado derivado a não conseguirem desembandeirar (em arco, ou não) a tempo quando vem o jornalista, de microfone na mão, perguntar à porta do estádio (de futebol, não o tasco ali ao pé do elevador da Glória ← dizer isto como na música dos Rádio Macau e a música ficará a tocar na cabeça o resto do dia). Eu não. Eu tenho perfeita noção do meu desconhecimento total sobre futebol, jogadores e equipas (sei que o maior é o Sá Pinto, o segundo maior é o Ricky a par com os Flaming Lips) e, por isso, embandeiro logo (desta vez, sim, em arco), que é uma coisa à qual sou muito e muitas vezes dado, à campeão e digo “quatro a zero, no mínimo”. Que é mesmo de quem não tem noção de nada mas que disfarça imenso porque as pessoas ficam a achar que eu sei alguma coisa que elas não sabem (que o Hélder Postiga se lesionou ou que o Fábio Coentrão - a maior farsa do futebol moderno - deslocou uma omoplata de tanto se atirar para o chão, uma vez que tem a escola de mergulho do Benfica). Nas poucas ocasiões em que é preciso ir mais além, é largar a bomba “e se o Paulo Bento meter o Hugo Viana no miolo, ainda levam uns seis”. Um gajo que usa “miolo” é um gajo que sabe, apesar de, para a maioria das pessoas, miolo é uma coisa que só existe no pão e na sapateira (às vezes no pão e na sapateira ao mesmo tempo que é quando um gajo vai e molha o pão diretamente na sapateira) e é, portanto, um connaisseur, que é francês para “percebe bué de cenas”. Para o Luís Freitas Lobo, qualquer frase sobre futebol é o equivalente a “Queen to Bishop 3, Bishop takes Queen, Knight takes Bishop. Mate”.

sexta-feira, 29 de junho de 2012

weird memory

A unidade de conversão ao Judaísmo devia ser o dólar.

brat'ya karamazovy

Há muitos anos atrás, eu era pessoa para achar que os irmãos Karamázov eram dois. Os irmãos são sempre dois. Se há um terceiro, morreu no parto porque ficou com a cabeça entalada na cona da mãe. Que acaba por servir como expressão para uma série de outras coisas que nada têm a ver com essa coisa tão bonita que é o parto. Como adjetivo, "o bar do Pinto é lá na cona da mãe", que significa que é longe pa caralho e um gajo ou vai de carro ou nunca mais lá chega e 'tá mazé fodido, como nome próprio "o Conámãe" - um cigano mítico do Lumiar - que, como o nome indica, tinha ido à cona à mãe (segundo se dizia, porque ninguém conhecia ou tinha sequer visto o Conámãe - era uma espécie de figura mitológica mas em cigano, o equivalente à cigana que lavou a rata depois de mijar), ou como interjeição quando, por exemplo, o Bruno Alves atira à barra, um gajo vai e diz buéda alto "cona da mãe!" e ainda pode acrescentar "ó caralho, foda-se, puta que pariu! E se fosses mas é enrabar um preto?".
Um dia, na estação de metro do Intendente, uma russa tentava tirar uma mala onde devia transportar todos os bens que trouxe lá duma cidadezinha qualquer na Rússia (Mókroe?) e bate-me com a mala nos tomates - é verdade que são pequenos e se perdem num mar de pintelhos que foram aparados apenas uma vez, em 1994, mas existem e cumprem a sua função. Chamei-lhe a atenção para o sucedido, "olha lá ó Ivanova, não viste que me bateste com a mala nos irmãos Karamázov?" e ela olhou e disse que não podia ser porque eles são três e duvidava muito, pela minha cara de cu, que eu tivesse mais que meio testículo. Toda a gente se riu na carruagem e eu tive de passar a andar de autocarro.
Ora, de autocarro demora-se muito mais tempo a chegar aos sítios e eu, como chego sempre a horas, tive de passar a levantar-me cada vez mais cedo o que contribuiu para um esgotamento que tive que me apanhou parte da cara e a vida quase toda. Não que a cara já não fosse o que era mas depois disto devia haver uns subsídios para pessoas com a cara assim e que não precisariam de trabalhar, só dedicar-se a comer ameijôas e a beber imperiais. Mas não, subsídios só para os paneleiros do teatro, grávidas e ciganos.
Os anos passaram e pude voltar a andar de metro e retomar os meus já quase extintos hábitos de leitura. Que nunca foram muitos, na verdade, porque o gene da preguiça é dominante e acho que saltou muitas gerações e se alojou em mim sem qualquer explicação e agora eu tenho a energia de um brasileiro comunista picado pela mosca tsé-tsé.
Todos os livros que li foram escolhidos pela grossura. Quanto mais finos, melhor que era para não cansar a testa e o resto da vida que não tinha sido apanhada pelo esgotamento. Depois, à medida que os anos passaram, fui apostando nos mais grossos que é o que todas as mulheres fazem depois de irem para a cama comigo. Isso e vomitar em repuxo e dizerem "prometes que não contas a ninguém?" e eu prometo mas depois vou logo a correr atualizar o meu estado do Facebook a dizer que comi não sei quem e mudar o relationship status para casado com essa pessoa, o que já me valeu algumas restraining orders e ameaças e isso mas que eu não ligo muito porque sofro daquela cena da atenção que é um gajo estar a olhar e parecer que está bué atento mas está a contar os pontos negros que a outra pessoa tem no nariz e se são daquelas que dão para tirar com uma pinça ou se é preciso ir lá com a unha.
O livro divide-se em muitos capítulos que é para as pessoas não se cansarem assim logo de repente e sempre que aparecem aquelas páginas em branco só com o título, um gajo pensa logo que é fixe porque vira duas páginas e conta como duas páginas lidas. Eu sou desses que acha que os livros deviam começar com a página 1 na capa e que depois deviam sempre ter uma introdução daquelas que um gajo pode passar à frente e quando um gajo começa realmente a ler o livro, aquilo já vai aí na página 15 e pode-se parar para descansar e recomeçar no dia seguinte e dizer às miúdas que já se vai "praticamente a meio".
Os primeiros capítulos são para apresentar as personagens e que eu me esqueci com muita facilidade porque isto de decorar nomes já foi mais fácil e assim nos livros sem um gajo poder associar o nome à cara ainda é pior e devia vir com um glossário ou um índice remissivo para um gajo poder indo acompanhando (português do bom ou quê?:D) sem ter de estar sempre a voltar atrás. Melhor ainda, seria um diagrama daqueles com setas que até um preto consegue acompanhar.
Como já disse atrás, os irmãos Karamázov eram três e tinham um pai que era alto fodilhão e até comeu a deficiente lá da aldeia de onde eles eram que tinha cotos (a deficiente, não a aldeia) por mãos e um dedinho que saía e era como ela segurava a colher para comer as papas de aveia que lhe davam e tiveram um filho que também era deficiente mas ao nível da personalidade. Que isto da personalidade não é coisa que se arranje assim ao pontapé. Por exemplo, eu quando nasci, os meus pais pediram aos médicos se não dava para me meter lá de volta e eles disseram que não mas que podiam dar-me umas injeções de personalidade. Dadas essas injeções, fingiram que se esqueceram de mim no hospital até eu ter 16 anos e depois lá me levaram para casa de transportes públicos porque eu "não merecia mais que aquilo".
Dois dos irmãos também gostavam de mandar a sua de vez em quando, porque aquilo na altura ainda os paneleiros não tinham inventado o vírus do Silva, mas em círculo. Um queria comer uma que queria comer o outro que queria comer outra que queria comer um anão. Isto do anão não é verdade mas eu sou daquelas pessoas a favor da inclusão e acho que se deve sempre tratar os anões e os pretos com igualdade e ensinar-lhes maneiras e a comer com talheres. Já os ciganos e os paneleiros não. Que são gente que só está bem a roubar ou a enrabar. Este filho deficiente, ao nível da personalidade, tinha também aquela doença do vocalista dos Joy Division, para além de suar em demasia, e teve vários ataques ao longo do livro que em nada servem para o desenrolar da história mas mostra que o Dosto era pessoa que tinha muita estima pelos deficientes e que até os incluía em histórias como fazia com as pessoas normais. Esta criança foi cuidada pelos caseiros dos Karamázov que eram muito dadas ao sexo anal. Ou seria anual? Bom, um dos dois. Até porque, como toda a gente sabe, cu é daquelas coisas que um gajo faz aí uma vez por ano quando consegue drogar uma gaja e obrigá-la a vir de táxi para casa com a gente.
O irmão mais velho era dado a não fazer nenhum e a mandar as suas fodas e a espalhar o seu esperma pela Rússia. E também gostava de bater em pessoas, na cara e isso e não de uma maneira boa como uma gaja que eu trouxe para casa uma vez e me pediu que lhe desse socos na cara e eu disse que tinha a sopa ao lume em casa dos meus pais e nunca mais voltei.
O irmão do meio era alfaite e vendia camisas por atacado numa pequena loja em Mókroe. Na verdade, não era Mókroe. Mas é o único nome de cidade que consegui reter do livro portanto, a partir de agora, toda a ação se passará em Mókroe. De manhã, montava o estaminé e vinha gritar cá para fora "olhá camisa da moda a mil! É a mil, mádame!". Penso que seriam cópeques, que é uma moeda que deve corresponder ao nosso cêntimo mas eu não sou pessoa de converter. Apesar de já ter convertido uma gaja ao catolicismo enquanto a comia por trás e ela dizia "ai meu Deus, caganda foda" e eu nem percebi que aquilo era comigo porque normalmente gritam-me "porque é que não te mexes, ó inútil?" e fui à cozinha mexer a sopa.
O mais novo era pessoa dada a ajudar os outros e os velhinhos a atravessar a estrada. Um hippie.
A história vai e começa quando eles andam atrás do dinheirinho bom do pai e então o pai propõe que andem todos à facada, porque se há coisa em que os russos são bons é em andar à facada, e quem ganhar recebe logo ali mil rublos dos bons e pode ir às putas. O banana fica logo com medo e desiste e os outros dois simulam um empate que é para irem os dois à putas e vai cada um a um buraco diferente mas o criado que sofria da personalidade vem e diz que ouviu eles a combinarem e então recebe ele quinhentos rublos (os outros quinhentos é uma taxa de deficiência que os russos cobram a tudo o que é deficiente) e vai ele às putas mas começa a ter um ataque e fica logo ali a chapinhar na lama enquanto toda a gente se ri porque, na Rússia, é tradição as pessoas gozarem com os deficientes. Depois vão falar com um monge que faz uns milagres e o monge propõe jogarem ao "Jogo da Glória" e quem ganhar, à melhor de cinco, fica com o dinheiro todo. O banana tira logo um noventa e nove na primera jogada e vai parar ao poço e fica logo de fora. Os outros dois combinam novamente empatar mas o subalterno que sofre da personalidade vem e diz que ouviu aquilo tudo e chiba-se e tem outro ataque na lama mas desta vez vestiram-lhe um bikini antes porque os russos são muito dados à luta na lama de bikini. O monge entretanto fina-se e as mulheres entram em histeria. Estes dois factos não estão relacionados. As mulheres é que gostam de entrar em histeria for whatever reason. E depois aparece outro monge que veio duma terrinha do outro lado da Rússia que nunca tomou banho (o monge, não a terrinha do outro lado da Rússia) e cheira muito mal dos pés e do escroto e tem uns dentes horríveis porque o seguro de saúde dele não inclui estomatologia, por pelintrice, e começa a dizer coisas sobre o outro monge que morreu e toda a gente começa a achar que Deus, se calhar, não existe mas depois há quem diga que sim e quem diga que não e então fica tudo na mesma. O subalterno tem mais um ataque de epilepsia e depois compra uma guitarra e forma uma banda chamada "The Karamázov Brothers" de onde se destacam uns hits muitos bonitos em especial o "The sun ain’t gonna shine anymore in Mókroe" e "Make it easy on yourself in Mókroe". Que são temas sobre o amor e a felicidade mas em Mókroe. O pai nisto tem uma espécie de enfarte, embandeira em arco e começa a tentar comer a namorada de um dos filhos e ela começa primeiro a dizer que sim mas depois a dizer que não e depois a dizer que sim e depois a dizer que não e depois a dizer que sim e depois a dizer que não que é o comportamento das mulheres em geral, em qualquer país do mundo e sobre qualquer assunto e o filho fica fora dele e arranja um pilão (já procurei e não diz o site onde se pode comprar) e vai ao pai e diz "eu tenho aqui doentes em casa, hm? E não estou para aturar MA-LU-COS está bom?". E o pai finge que sim e diz que a culpa é da ómidade mas continua a mexer com o dedo grande do pé na namorada do filho que sai pelo buraco da meia (o dedo grande do pé, não a namorada do filho) por baixo da mesa durante o jantar de Natal e vem o subalterno começar a chibar-se mas racham-lhe a cabeça porque já toda a gente está farta de subalternos e vivem todos muito felizes para sempre. Em Mókroe.
Eu tenho a dizer que gostei muito mas que é um livro que cansa muito a cabeça e a vista e que o melhor é esperar pelo filme.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

pocket calculator

Os suiços são tão neutros que dá vontade dum gajo lavar os colhões com eles.

terça-feira, 26 de junho de 2012

three portraits

Deus devia-me compensar da cara com um iPhone 4S ou um Galaxy S3.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

sentimental dishes

Era uma banda tão original que quando iam jantar fora ninguém tocava no couvert.

youth without youth

Ir almoçar bué cedo faz a tarde parecer muito mais comprida. Devia-se poder fazer isso à pila.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

dj, ease my mind

Nigeria Fashion Week: ganha quem tiver a melhor folha de mogno a tapar a cona?

adult goth

O álcool remete a pila para o domínio da química.

yeah, c'mon

Alguém fez merda no servidor. Se fosse na vida, tinha sido eu.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

fire's highway

Hei-de ter um filho chamado predicado para, quando discutirmos, lhe poder dizer: "o sujeito não concorda com o predicado".

sometimes

One of my coworkers doesn't distinguish which from witch. I told him only the latter weighs the same as a duck.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

quinta-feira, 14 de junho de 2012

ivanka

Devia passar um camião por cima do Eduardo Madeira e um carrinho de linhas por cima do humor dele.

zero dark thirty

Devia haver pessoas que vinham e avisavam quando um gajo está de risco ao meio.

domingo, 10 de junho de 2012

terça-feira, 5 de junho de 2012

computer world

Sheryl Crow has been diagnosed with a brain tumor. A isto chama-se amor.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

sábado, 2 de junho de 2012

institution

Júlio César a comentar a um jogo de dados no casino de Lisboa:
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".
"Os dados estão lançados".

sexta-feira, 1 de junho de 2012

happy and bleeding

Hoje é o dia da criança. Não sei o que oferecer à minha personalidade.

this isn't our parade

A gente.

Quando eu era novo, há muito tempo atrás - embora não pareça porque as pessoas costumam dizer-me que estou “muito bem para a idade”, havia uma banda desenhada que era passada em Coimbra para aí nos anos 60 ou lá o que era porque em Coimbra um gajo nunca sabe o ano porque eles são a cidade mais atrasada do mundo que, segundo uns estudos que “eles” - os da conspiração - fizeram, só tem água canalizada desde 2005 (antes as pessoas iam com um balde logo de manhã ao Mondego para trazer água para casa e fazer o café e lavar o escroto - normalmente por esta ordem mas houve, segundo outros registos de outros estudos anteriores feitos pela contra-conspiração, pessoas que o faziam pela ordem inversa, coisa que originou a expressão “café de merda”) e um telefone público que é naquela praçazinha cá em baixo como quem vai apanhar o elétrico que tem pneus e não rodinhas como os elétricos normais, e eu já estive em Bruxelas por isso, em termos de cidades aborrecidas, sei do que falo. Como sempre, aliás. Até tenho isso no currículo a dizer que tenho “bué opiniões sobre cenas” e sou boa companhia à hora de almoço porque me esforço para falar dos temas que interessam à maioria dos mortais. Telemóveis. Nessa banda desenhada, era quase só pessoas de bigode e camisas de flanela que passavam os dias em cafés a ameijoar com copos de aguardente e diziam mal de coisas em geral e em particular porque era isso que se fazia nos anos sessenta em Coimbra. Muito diferente do que se faz agora que é morrer de tédio e sofrer em geral. Aquilo vinha tudo nuns fascículos que se compravam em lojas clandestinas entre a Duque d’Ávila e a João Crisóstomo ainda dum homenzinho do tempo do regime. Muito amigo do Cardeal Cerejeira, segundo o próprio gostava de dizer, claramente a embandeirar em arco depois de passar o dia a encanar a perna à rã. A banda desenhada acabou por evoluir para um vampiro que se fez atropelar de propósito por um carro (o que as pessoas em Coimbra fazem para não ir trabalhar) para ficar de cama no hospital a levar transfusões porque o que custava não era viver, mas sim saber viver. Para mim, mergulhem-me numa panela de favas com farinheira com um pires de amêijoas a boiar. E imperiais. Muitas imperiais.

a spoonful weighs a ton

O que eu gostava era ter um primo índio que, um dia, se separaria da mulher, aparecia aqui à porta de casa e eu teria de interromper tudo o que estava a fazer com um "é só um minuto que vou instalar o apache".

quinta-feira, 31 de maio de 2012

quarta-feira, 30 de maio de 2012

harborview hospital

Para centrais nucleares no Japão mais vale estar Quioto.

i'm not like everybody else

Coerência era o Elvis ser fodido no xadrez. Até porque foi ele quem inventou o roque.

terça-feira, 29 de maio de 2012

spore

I just saw a camel toe worthy of Marrakech.

at your door

Paquistão: 4 mulheres e 2 homens condenados à morte por cantarem e dançarem num casamento. Eu foi no Incógnito.

running to stand still

Projeto de vida #1: raptar o António Sala, trancá-lo na cave e meter um papelinho à porta de casa a dizer "temos sala na cave".

segunda-feira, 28 de maio de 2012

love is luck

A minha vida e a cara do João Quadros parece que lhes passou um comboio por cima.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

quarta-feira, 23 de maio de 2012

seed

Em termos de droga, a melhor marca é sempre branca.

magic

If the Ramones were into .NET you'd have a lot of: //TODO i just wanna have something

terça-feira, 22 de maio de 2012

the riot's gone

Português descobre proteína que pode combater obesidade. Chama-se levanta-te do sofá e vai correr, ó gordo.

yesterday's fire

Devia haver restaurador Olex mas para a vida.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

birmingham

Cuspo de lagarto revela-se eficaz em reduzir o apetite. As escarras em geral têm este efeito.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

witch's boogaloo

Aquele momento em que a tua empregada já sabe que o rolo de papel higiénico é ao lado do computador.

shank hill

A probabilidade de vir uma gaja boa no elevador é proporcional à probabilidade de teres mandado um peido.

get free

When two ASP.NET controls exercise, they both run at server.

terça-feira, 15 de maio de 2012

still left with me

Estação em que bebé nasce influencia o seu desenvolvimento. No caso dos ciganos, é a estação de Benfica.

sábado, 12 de maio de 2012

huddle formation

Crias de lince ibérico aprendem no Algarve a lidar com o mundo. Deviam meter um link para um gajo se inscrever.

under the gun

A Bulgária deve ser o mais perto que as ciganas estiveram de ter um turco na cona.

wide receiver

Coerência é ires a Carcavelos comer uma gaja contra a Parede.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

where i'm going

I read this so fucking amazing book, that there was no not found error on page 404.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

chicks and dicks

Vou dizer à minha família que conheci outras pessoas.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

in california

Era tão paneleiro que não perdia uma oportunidade de ficar com os olhos em bico.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

forest fires

Ranking IFFHS: Sporting é o nono clube do Mundo. Uma em cada sete pessoas acredita que o fim do mundo está próximo. Duas notícias que devem estar relacionadas.

terça-feira, 1 de maio de 2012

in a young man's mind

Ali.

Eu acredito na justiça divina. E acredito que há um Deus lá em cima que olha pela gente. Mas acredito que é um Deus que é um bocado como as mulheres. Um gajo reza e dá atenção e Ele vem e dá Mercedes e apartamentos na Costa da Caparica. Um gajo leva-O a jantar fora a sítios especiais com vista, pratos em francês e ainda se chega à frente no fim para pagar tudo com o cartão novo de impressionar as miúdas e Ele vem e dá iPhones e iPads e coisas dessas que são realmente importantes e que trazem a felicidade. Mas quando um gajo não liga e se começa a desleixar, porque já O tomou como garantido, Ele vem e, além de nos meter o cancro na cabeça e na pele - e ter de ouvir aquelas piadas de “isso deve ser um sinal do Céu” - ainda nos dá daqueles telemóveis que não têm internet, nem um buraquinho para cartão de memória e uma casa na Cova da Piedade ou no Magoito e manda-nos ter filhos deficientes que se masturbam em público ou, daqueles menos maus, que só têm daquelas deficiências que passam com choques elétricos, pauladas no lombo ou uns comprimidos que agora têm no estrangeiro que diz que curam os deficientes. As pessoas depois percebem que aquilo é castigo e começam logo a fazer coisas de novo para recuperar os iPads e os iPhones. E também serve de aviso para as outras que estão mais inclinadas para se desleixarem e que vão lá pelo exemplo. Eu acredito que basta ser bom e Ele repara na gente. É como ir às discotecas e ser amigo do porteiro e ele vem e aponta e diz “os senhores, quantos são?” e um gajo responde que é ele e mais os quatro colegas de trabalho que compraram chapéus e óculos aos indianos e ele faz aquela cara de “hoje está complicado” mas lá faz o jeitinho porque percebe. E ser bom passa por ligar aos pobres, comprando-lhes comida daquela que eles gostam - como é o feijão, a farinha, o frango e a sopa de nabiças e todas as outras coisas que os pobres gostam de comer, porque o seu palato não evoluiu da mesma maneira e então mais vale dar-lhes isso do que andar a desperdiçar em bifes da vazia ou ostras, lá naquele restaurante favorito deles, o Banco Alimentar. Depois ainda têm aquele hábito de molhar tudo com uma carcaça e empurrar com vinho tinto de pacote e trincar com o único dente que ainda lhes sobra porque o seguro de saúde deles é daqueles que não cobre estomatologia. A doutrina divide-se quanto a suster a respiração quando se passa por eles. Há quem defenda que se pode fazer mas só se não der muita cana.

domingo, 29 de abril de 2012

metal confection

O clítoris encontra-se na parte superior da vulva ou no rebordo do caixote do lixo.

shadow from tartarus

No snooker, como na vida, fico sempre com as bolas cheias.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

fade into you

Um homem regou-se com gasolina e imolou-se pelo fogo, nos arredores de Faro. Ao preço a que a gasolina está, mais valia ter-se vestido todo em polyester.

youth knows no pain

Pé de atleta é aquilo que o João Garcia tem ao nível dos tornozelos.

terça-feira, 24 de abril de 2012

walk with me

O Google+ tem tão pouca gente que vão meter aquilo a correr numa pen.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

quinta-feira, 19 de abril de 2012

lazuli

Vida descansada deve ter o corta-unhas do João Garcia.

terça-feira, 17 de abril de 2012

cc

Azar é um gajo esfregar o telemóvel nas calças e mandar sms a dizer: quero é comer-te de quatro.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

we do nothing

As mulheres deviam ser como os Kinder. Pelo menos metade devia dar para montar.

terça-feira, 10 de abril de 2012

the river

Manteigas: idoso morreu queimado em lareira.
Há aqui uma receita algures.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

this is what i meant

Contam-se pelos cotos as pessoas que assistem aos Paraolímpicos.

bulbform

Nos Jogos Paraolímpicos devia haver os 110 metros acessibilidades.

myth

Agora que o João Gobern saiu, o Fernando Mendes voltou a ser as duas pessoas mais gordas da RTP.

eleven am

Cientistas portugueses criam microfígados em laboratório.
Já só falta criarem um mini Zé Pedro dos Xutos.

terça-feira, 3 de abril de 2012

there's no other way

Aposto que dispensaram o João Gobern da RTP para poderem vender a grande-angular com que o filmavam.

domingo, 1 de abril de 2012

left

As pessoas a fazer cenas.

O desemprego é um flagelo que ataca as pessoas quando elas menos esperam. A pessoa num momento está empregada e pode passar o dia no Facebook a fingir que trabalha, sempre com o mindinho no Alt, pronta a fazer Alt + Tab para disfarçar, e recebe o dinheirinho bom para poder comprar coisas importantes e mudar de telemóvel todos os dois meses, e no outro, zás!, está desempregada e pode passar o dia no Facebook a fingir que procura emprego sem precisar de ter o mindinho onde quer que seja e volta a ter de usar o Nokia 3210 que até tem vergonha de usar em público - como quando se tem filhos deficientes ou do Benfica - porque as pessoas olham e fazem aquele ar de “está desempregado, coitadinho”, como se tivesse cancro. Ou fosse do Benfica. Menos o João. O João era um gajo que morava em frente da casa da minha avó e tinha um ferro-velho - o pai, não ele mas achei que facilitaria o texto e não teria de explicar mas depois expliquei porque sou muito picuínhas com coisas em geral e em particular e tenho as meias ordenadas por cores e por probabilidade de ir foder caso as leve para sair à noite - e, um dia, estava a encher cartuchos - o João, não eu - para irem à caça - o João e o pai, não eu e o João - segundo se falou no dia a seguir na praça, e como aquilo não entrava, foi buscar um martelo e já se estava mesmo a ver quem é que tinha dois mindinhos e passou a ter apenas um. Logo o mindinho. Ainda o vi sem o dedo pouco depois e tenho a dizer que nem ficou com coto nem nada. Era como se nunca tivesse tido aquele dedo. Eu, se um dia, perder algum dedo da mão, é assim que quero que me arranjem, a não ser que seja um dos do meio, aí prefiro que arredondem pelo nó mais próximo. Não sei porque estou a dizer isto aqui até porque presumo que estarei consciente na altura e poderei ser eu a dizer “ó sr. dr., não acha que ficaria melhor um bocadinho abaixo da unha? Também, se puder, punha-me um aileron, se faz favor”. E se não pusesse eu começaria logo com aquela conversa de desempregado de que “isto cá em Portugal não dá e eu, se não fosse os miúdos e a senhora, ia mas era para a Suécia que o meu primo diz que lá é aos quatrocentos e aos quinhentos contos para enroscar lâmpadas no metro”. Mas agora nem isso posso. Porque estou desempregado e tenho de voltar aos serviços de saúde públicos.

sexta-feira, 30 de março de 2012

our age

Se os lenços de papel engravidassem, já tinha feito um pacote.

4th chamber

Developing for Blackberry is the closest I've been to a rim job.

quinta-feira, 29 de março de 2012

summer babe

Não fodo há tanto tempo que estou tentado a aceitar doces de desconhecidas.

my better self

Coerência é um peixe de rio morrer e ser uma grande perca.

domingo, 25 de março de 2012

35

As japonesas distinguem-se das chinesas pelos quadradinhos na cona.

sexta-feira, 23 de março de 2012

the beginning of the twist

O meu computador tem as portas USB todas a uso. Isto no mundo do porno deve ter um nome.

lucky man

Apesar de nunca terem fodido, Aquiles nunca conseguiu ultrapassar a tartaruga.

quinta-feira, 22 de março de 2012

it's only life

Identificada a partícula subatómica mais leve de sempre.
Cientistas chamam-lhe "talento dos UHF".

family tree

Assembly é de tão baixo nível que já me mandou prò caralho. Duas vezes.

lightshow

Coerência era Jesus Cristo ter dito aos reis magos que lhe deram mirra e incenso "devem achar que nasci ontem".

heart + soul

Ainda não se encontrou o bosão de Higgs porque ainda ninguém procurou ao pé do sentido de humor do Aldo Lima.

all cherished things

Autocarros cheios e gajas bêbadas: um gajo tenta entrar por trás.

quarta-feira, 21 de março de 2012

eighth avenue

Stop motion is an animation technique to make a physically manipulated object appear to move on its own. Reminds me of my penis.

terça-feira, 20 de março de 2012

rocket

Entre cada rodada de Monopólio, poisava os dados num suporte próprio. Não pude deixar de constatar que era uma boa base de dados.